Detalhes do Site

Capela São João Batista



    Mais imagens da Capela de São João, clique aqui.
    Localização e informação sobre
     Hidroelétrica do Rio Jacuizinho em Entre-Ijuiz o portal das Missões.
    Localização e informação sobre Capela São Roque Esquina Missões em Entre-Ijuiz o portal das Missões. 
    Localização e informação sobre Mãe rainha e vencedora Schoenstatt Rincão do Tabuão em Entre-Ijuiz o portal das Missões. 
    Ruínas de São Miguel Arcanjo Sítio Arqueológico
    Ruínas de São Nicolau Sítio Arqueológico 1ª Redução Jesuítas
    Ruinas de São Lourenço Sítio Arqueológico
    Ruinas São João Batista Sítio Arqueológico - 6ª Redução Jesuítas

  • Sobre

  • João Batista (2 AC.27DC), ou São João, foi um pregador judeu, segundo os evangelhos, era primo de Jesus e foi o responsável por seu batismo.
    João Batista nasceu em Ein Kerem, na Judéia, ano 2 a.C. Segundo o Evangelho de São Lucas, João era filho do sacerdote Zacarias e de Isabel, descendente de Aarão, prima de Maria, que viria a ser a mãe de Jesus. “Não tinham filhos, porque Isabel era estéril, e os dois já eram de idade avançada” (Lucas 1, 7)
    Segundo Lucas, o nascimento de João foi anunciado pelo anjo Gabriel, enviado por Deus. ”Certa ocasião, Zacarias fazia o serviço religioso no Templo”. “Então apareceu um anjo do Senhor”. “O anjo disse: Não tenha medo, Deus ouviu seu pedido, e sua esposa vai ter um filho e você lhe dará o nome de João”. (Lucas 1, 8-11-13).
    Isabel deu a luz a um filho, e como era prática entre os judeus, no oitavo dia João passou pela cerimônia da circuncisão. Sua educação foi influenciada pelas ações religiosas do templo, onde seu pai era sacerdote e sua mãe pertencia a uma sociedade chamada “Filhas de Aarão”. “O menino ia crescendo, e ficando forte de espírito”. Se tornou um líder popular que reunia em torno de si um grande número de pessoas.
    Pregações de João no deserto
    João Batista iniciou sua vida de pregação no deserto da Judéia. Viveu como um nômade pregando palavras de arrependimento e transformação. Quando começou, os judeus estavam esperando o Messias, que iria libertá-los da miséria e da dominação estrangeira. João anunciava que a chegada do Messias estava próxima e pedia a adesão do povo, selando-a com o batismo. As autoridades mandam investigar se João pretendia ser ele o Messias, mas João nega.
    Segundo Mateus, João dizia: “Converta-se, porque o Reino do Céu está próximo”. “João foi anunciado pelo profeta Isaías, que disse”: “Esta é a voz daquele que grita no deserto: Preparem o caminho do Senhor, endireitem suas estradas!” João usava roupa feita de pelos de camelo, e cinto de couro na cintura, comia gafanhotos e mel silvestre”. “Os moradores de Jerusalém, de toda a Judéia e de todos os lugares em volta do rio Jordão, iam ao encontro de João”. “Confessavam os próprios pecados e João os batizava no rio Jordão”. (Mateus 3, 2-3-4-5-6).
    Batismo de Jesus Cristo
    Jesus foi da Galileia para o rio Jordão, a fim de se encontrar com João, e ser batizado por ele. Mas João procurava impedi-lo, dizendo: “Sou eu que devo ser batizado por ti, e tu vens a mim?” Jesus, porém, lhe respondeu: “Por enquanto deixe como está! Porque devemos cumprir toda a justiça”. E João Concordou. Depois de ser batizado, Jesus logo saiu da água. Então o céu se abriu, e Jesus viu o Espírito de Deus, descendo como uma pomba e pousando sobre ele. E do céu veio uma voz, dizendo: “Este é o meu filho amado, que muito me agrada”. (Mateus 3, 13-14-15-16).
    Evangelho de São João
    O evangelho de São João Batista é uma espécie de meditação, que procura despertar e alimentar a fé em Jesus Cristo. Para João, Jesus é o enviado de Deus, aquele que revela o Pai aos homens. Jesus revela esse amor e realiza a vontade do Pai, dando sua vida em favor dos homens. João procura revelar isso através dos sete milagres, que são chamados de sinais, salientando a importância do compromisso com a fé. Revela também a volta de Jesus ao Pai, através da morte e ressurreição.
    Prisão e morte de João Batista
    A prisão de João Batista ocorreu na Galileia a mando do governador Herodes, que disse a seus oficiais: “Ele é João Batista, que ressuscitou dos mortos. É por isso que os poderes agem nesse homem”. “De fato, Herodes tinha mandado prender João, amarrá-lo e coloca-lo na prisão”. “Fez isso por causa de Herodíades, a mulher do seu irmão”. Porque João dizia a Herodes: “Não é permitido você se casar com ela”. (Mateus 14, 2-3-4).
    Quando chegou o aniversário de Herodes, a filha de Herodíades dançou diante de todos e agradou a Herodes. ”Pressionada pela mãe ela disse: Dê-me aqui, num prato, a cabeça de João Batista”. “Depois, a cabeça de João foi levada num prato, foi entregue à moça, e esta a levou para sua mãe” (Mateus 14, 8-11).
    São João Batista foi morto no ano 27 da Era Cristã. Seu dia é celebrado pela religião católica com uma festa popular no dia 24 de junho e seu martírio é lembrado no dia 29 de agosto.

Informações

Capela São João Batista
Entre-Ijuís, RS
Rua da Integração, 349
Telefone: (55) 3329-1295

Formulário para contato