Detalhes do Site

Lagoa da Mortandade - Lagoa do Chaine



    No imaginário popular existem muitas histórias e lendas. Nela teriam sido jogados corpos de pessoas que teriam morrido no combate. Acredita-se que ela é assombrada, que os animais não a atravessam e que não queriam beber das suas águas, que ninguém dorme à noite no local e que no meio haveria um sumidouro e que poucos peixes conseguem sobreviver. 
    Desta época, 1923, se tem relatos como este:
              _
    José Antônio Flores da Cunha, chegou a general depois de 1923 e quando ainda era coronel. Ele não era um militar, mas pela sua conduta, coragem e civilidade lhe foi atribuído, como um reconhecimento ao seu mérito, este título militar e de forma "ex ofício". Ele não era um pica pau, apelido aos imperiais, especialmente paulistas de 1893. Na verdade estamos em 1923 e Flores era sim um convicto republicano e governista, a serviço do governo de Borges de Medeiros. Não houve uma batalha decisiva ao longo da gesta de 1923, houveram escaramussas e uma delas e de pequena proporção junto a lagoa da mortandade. Honório Lemos tinha pavor das metralhadoras as quais faziam parte de um esquadrão da Brigada Militar e que acompanhava Flores, por isso era mantida entre as forças principais, um dia de marcha. Houve esta tentativa de encontro de Honório e Setembrino, mas Flores, no encalço, varou o Piratini na altura do pontão e fez com que Honório retomasse o caminho de volta. Flores o prendeu em 1925, nas proximidades do rio Santa Maria Chico, uma grande enchente deixou Honóril trancado, entre o rio cheio e um banhado intransponível e Flores o cercou, próximo uma estação ferroviária e onde em um vagão, Flores mantinha seu comando. Uma bandeira branca sinalizou a rendição de Honório, enfim. Entre Flores e Honório e coma presença de Osvaldo Aranha se tramou esta conversa: Honório, entãio Flores, conseguiu me prender ? e fez um sinal com o dedo na altura do pescoço, coisa tipo degola. Flores, não te preocupa, não haverá degola. Flores era um civilista. Honório desfivelou o cinto e alcançou a adaga e o revólver para Flores. Flores olhou bem para Honório e disse, guarda tuas armas Honório, um homem como você não pode andar desarmado em nosso Rio Grande, Osvaldo Aranha tirou o chapéu e exclamou: "Viva o Rio Grande".
     

  • Sobre

  • Vídeo: Vista aérea da Lagoa da Mortandade (Chaine)  
    Site: Roteiro Entre Lendas Missioneiras

    Site: Lagoa da Mortandade - Lagoa do Chaine
    Site: Lenda Lagoa da Mortandade - Lagoa do Chaine 

    Vídeo: Lagoa da Mortandade Eugênio de Castro

    Imagem: Lagoa da Mortandade (Chaine)
    Imagem: CTG Ronda do Rio Grande e a Lagoa da Mortandade 

    Vídeo: 
    CTG Ronda do Rio Grande Eugênio de Castro das Missões
    Vídeo: Um Coqueiro com três copas, O Tridente da Lagoa de Eugênio de Castro das Missões

Informações

Lagoa da Mortandade - Lagoa do Chaine
Eugênio de Castro, RS
Localizada a aproximadamente 35 Km da sede na localidade de Carajazinho (interior)
Telefone: (55) 3335-1022

" height="300" frameborder="0" style="border:0; width:100%;">

Formulário para contato