Notícias

11/01/2018 12:13


O Bouquet da Noiva: o que você faria para ter esse acessório e atrair a sorte de casar?

     Você já pensou em, como seria o dia do seu casamento se você usasse – na barra do vestido de noiva – um monte de pregas com nomes de amigas suas? 
E como seria se, ao caminhar, alguém pisasse na barra do seu vestido,  propositadamente, para atrair sorte no amor?
E como seria uma noiva perseguida, no dia do casamento, com amigas munidas de tesouras querendo um pedacinho do vestido para dar sorte?
A superstição do casamento suscita, diariamente, comentários, analogias sob ponto de vista das convidadas e, claro, da noiva. Parece loucura não é mesmo? Mas há alguns séculos roubar um pedaço do vestido da noiva era atributo de sorte, principalmente para quem pretendia se casar. As moças solteiras faziam filas para conseguir a sorte. E, quem pagava por isso era a noiva: o vestido jamais seria o mesmo! A tradição foi mudada quando criou-se o mito do bouquet da noiva, o que trouxe um certo alento para quem casa e, principalmente, conservou o vestido da noiva.
Mudaram as regras mas o mito continuou: há quem jura que pegar o bouquet da noiva é sinal de casamento à vista, que dá sorte sim, e até quem prova que já fez parte da brincadeira e deu certo. O tema ganhou o mundo e, em todas as versões.  Mas será?
Ao longo dos anos o casamento vem sendo cercado de rituais e mitos, vejamos:
-o noivo chegar antes na igreja; 
-o vestido da noiva não poder ser visto pelo noivo antes do casamento; 
-a aliança no quarto dedo; 
-o uso de uma coisa velha, de uma coisa nova, algo emprestado, algo azul;
- a chuva de arroz,
- o toque nos noivos; 
-jogar o bouquet; 
-o banho de arroz;
- a chuva da sorte e da prosperidade....e tantas outras.
Mas, e se não chover? Lógico que outras tradições irão suprir a falta de chuva para atrair prosperidade aos noivos.
E o corte da gravata? A passagem do sapato? A dança com a noiva?
O certo é que ao longo dos anos não há festa mais elegante, mais feliz, mais mística e que misture mais misticismo que o casamento. E, com tanto ritual para cumprir, é uma festa que só tem mesmo hora para começar.
     Quem acredita
Perguntamos para mulheres:  Em uma festa de casamento, você tentaria pegar o bouquet da noiva? Por qual motivo?
A Miss Turismo Brasil Danielli Sanderi disse que sim. Ela já tentou e pegou o bouquet, por achar as flores lindas. 
Vera Lacau, que respondeu nossa interativa de forma espontânea disse que já pegou o bouquet e que ele dá sorte sim: “na minha juventude eu peguei o bouquet e casei”, disse. 
E tem até quem viveu uma experiência muito especial com o bouquet da noiva: a advogada Diana Konzen conta que não pegou o bouquet. “Mas uma noiva escolheu a flor que julgou mais linda e me deu antes de jogar... E eu casei”, revela.
Quem não quer pegar o bouquet no jogo da espera pode, também, tentar a sorte: cada vez mais a ideia do pau de fita vem se alastrando entre as noivas. O  corte do pau de fita funciona da seguinte maneira: a noiva amarra o bouquet no pau de fita e vai cortando as fitas, de olhos vendados, até sobrar a sortuda que leva as flores para casa. A ideia é recente, tem pouco mais de cinco anos. 
E você, tentaria pegar o bouquet da noiva? Por que ele é bonito ou para tentar se casar? Participe e mate a nossa curiosidade! 

Editora Edna Lautert 
fone/Wats 9991331229  
ednalautert@terra.com.br

 

EM DESTAQUE

Tenda da Terra

Artesanato Indígena, Artigos Gaúchos, Quadors, Esculturas, Pintura em Tela, Camisetas, livros, Porcelanas, Cestarias e Lembranças da região.

Saiba mais

Restaurante e Lancheria A Cidade dos Anjos

Rua Marques do Herval, 1192 - Centro.  Telefone: (55) 3313-1388 Telefone2: (55) 99706-2788

Saiba mais

Pousada das Missões

Mais notícias

  • Aguarde, buscando...